Confiabilidade e qualidade no processo produtivo das indústrias utilizando misturas de gases especiais de alto padrão

Por Murilo G. Dallaqua¹

Revisão: Nícia Vofchuk²


Precisão e nível de incerteza definem a qualidade de uma medição e permitem que os usuários de uma mistura de gases avaliem a confiabilidade de suas análises a partir de um padrão declarado.

Misturas de gases são caracterizadas pela mistura de dois ou mais componentes, podendo estes estarem na forma líquida ou gasosa, e são amplamente utilizadas nos processos produtivos, controle de qualidade de produtos e matérias primas das indústrias químicas, petroquímicas, automotivas, farmacêuticas e prestadores de serviço. São aplicadas como padrões de calibração de sensores e analisadores e em equipamentos analíticos como por exemplo na cromatografia.

O processo de fabricação das misturas de gases é composto por diversas etapas que necessitam seguir padrões específicos que garantam a estabilidade e qualidade dessas misturas. Para cada mistura produzida, é necessário considerar cilindro e válvula ideais, os melhores tratamentos de superfície e técnicas de preparação de cilindros. A medição correta de cada componente é feita por gravimetria, e a adição dos balanços com gases de alta pureza se torna fundamental para que não seja adicionado níveis de contaminantes que danifiquem a composição necessária para a mistura. Após o enchimento do cilindro são realizadas análises específicas de produtos para garantia do processo.

A estabilidade de uma mistura de gases é definida de acordo com o tempo que ela pode ser usada com confiança após certificação do fabricante. Tanto a informação de tempo de validade da mistura como dos componentes, nível de incerteza, método de fabricação, data de fabricação e demais itens devem estar presentes no certificado de análise que é feito individualmente para cada cilindro e entregue ao consumidor. Sempre que possuir dúvidas quanto a composição da mistura é importante consultar o certificado ou até mesmo o fabricante.

A excelência de qualidade das misturas é um ponto primordial para que se obtenha uma análise e calibração confiáveis, porém não somente ela é responsável por este processo. Ao realizar uma análise é necessário que se verifique o cenário como um todo, desde o cilindro até o método de transferência do gás, material utilizado, conectores, inertização adequada da linha e especificações do próprio equipamento. Além da entrada de contaminantes que podem alterar seu resultado analítico, muitas misturas são consideradas reativas contendo componentes enxofrados, NOx e CO que são suscetíveis a reação com oxigênio e outros elementos.

A realização de uma boa análise envolvendo gases depende de um conjunto de componentes, e a indústria de gases responsável pela fabricação das misturas analíticas com toda certeza tem grande participação nela. Por isso conte sempre com um fornecedor confiável que possua um time técnico de apoio e um excelente processo de fabricação para te auxiliar em qualquer necessidade.


Murilo G. Dallaqua é engenheiro de Aplicações de Gases Especiais – Air Products Brasil

Nícia Vofchuk  é Supervisora de Gases Especiais – Air Products Brasil

Acesse a ultima edição da Analytica

Ultimas Notícias

Seções
Fechar Menu