fbpx

Utilização de Nióbio em Biomateriais e Próteses

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Em setembro (5) realizou-se em Brasília o seminário Liderança Brasileira na Cadeia Produtiva do Nióbio. O evento foi organizado e realizado pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) e Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), com apoio da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos e dos ministérios das Minas e Energia (MME) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). As apresentações foram agrupadas em três painéis: o primeiro um panorama do nióbio no Brasil e no mundo, o segundo sobre a indústria nacional de mineração e metalurgia, e o terceiro com foco nas suas aplicações, desafios e novos desenvolvimentos.

O pesquisador Daniel Leal Bayerlein, do Laboratório de Processos Metalúrgicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), participou do terceiro painel do seminário com o trabalho ‘Utilização de Nióbio em Biomateriais e Produção de Próteses Ortopédicas com as Ligas Nióbio-Titânio’.

No caso de aplicações de biomateriais, Bayerlein enfatizou os fatos de estudos apontarem o nióbio como material bioinerte, e de o Brasil ser o maior produtor mundial; no caso das próteses ortopédicas, um projeto em parceria com a CBMM, Embrapii, Fapesp e AACD permitiu o desenvolvimento de peças em ligas de nióbio, zircônio e titânio por impressão 3D pela técnica denominada fusão seletiva a laser. Entre as principais vantagens estão a liberdade de formatos, possibilidade de personalização, menor desperdício de material, alta densificação e porosidade controlada.

Acesse a ultima edição da Analytica

Ultimas Notícias

Mudanças climáticas e uso do solo

Dois fatores pressionam o uso da terra no planeta, de acordo com o relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), órgão da Organização das

Seções
Fechar Menu