fbpx

Tecnologia, qualidade e menor custo: conheça softwares da Merck que prometem mudar a lógica da indústria farmacêutica

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Presente na FCE Pharma de 2019, a Merck trouxe inovações que prometem mudar o curso da indústria farmacêutica: aliando tecnologia, produção e custos. Com mudanças marcantes desde as cores de seu estande, Daniel Teixeira, gerente do segmento Farma da Merck Brasil, afirmou que a empresa está transformando sua imagem de uma empresa química e farmacêutica, para ganhar o campo da ciência e tecnologia. “Já somos reconhecidos no mercado de laboratório da indústria farmacêutica pelos reagentes básicos. Estamos no mercado há 350 anos e queremos ir por mais”, contou Daniel.

O grande sentido da Merck na FCE Pharma deste ano foi apresentar suas potentes inovações tecnológicas. O programa M Lab divulgado pela Merck, se propõe À oferecer seminários, cursos e treinamentos de para profissionais Lab Science interessados nas atualizações e aprofundamento em temas relacionados à indústria farmacêutica e biofarmacêutica. A proposta é de aulas que aconteçam no M Lab Collaboration Center, recém inaugurado  que proporciona troca de ideias e técnicas inovadoras entre cientistas, empresas e universidades. Este é o primeiro laboratório  colaborativo de life Science da América latina.

Espaço M Lab da Merck dá uma projeção dos potenciais do novo projeto.

“Na FCE Pharma deste ano trouxemos uma pequena experiência do que é o nosso projeto M Lab, buscando oferecer uma noção prévia do potencial que temos em nossas instalações”, completou Daniel.

Em termos de qualidade de processos laboratoriais, a Merck trouxe o suas tecnologias de purificação de água: “Sem água um laboratório não funciona e a Merck é reconhecida nessa área. Para transformar uma água de torneira em uma água de qualidade laboratorial: Millipore é referencia de mercado.” Como forma de integrar o cliente à tecnologia disponível, a Merck ofereceu em seu estande a experiência única de entender o interior de seu equipamento, onde através da tecnologia de realidade aumentada, o cliente poderia ver como os equipamentos poderiam ficar dispostos em seu laboratório. Além disso, o cliente também conseguia no estande da Merck, através de óculos virtuais, navegar no equipamento de purificação de água como se fosse uma partícula.

Milli-Q: realidade virtual transforma cliente em “molécula” para entender o procedimento do equipamento.

 

Bioinformática: Merck e o futuro da indústria farmacêutica que já começou.

O maior diferencial da Meck na FCE Pharma deste ano foi a divulgação de dois grandes softwares que prometem mudar o curso do controle de qualidade e produção da indústria farmacêutica.

“Estamos trazendo para feira algo bem disruptivo. São  dois grandes temas: o primeiro é um software  para química organiza computacional. O laboratório quer desenvolver uma molécula nova, ou a partir de uma molécula que já existe sintetizar uma similar. Hoje em dia você precisa de químicos-orgânicos que busquem sintetizar essas moléculas, por tentativa e erro”, declarou Daniel.

O software Synthia da Merck consegue com “cliques” entregar a molécula através da química-orgânica reversa, conseguindo chegar em toda cadeia de reagentes necessários para gerar aquela estrutura, já prevendo a pureza dos intermediários, reduzindo custos e desperdícios do processo. Uma das propostas de colocar no mercado o software é a partir de um projeto onde cliente faz uma experiência com a Merck e com o programa. Os químicos da Merck manipulam o software e devolvem pro cliente os caminhos para sintetizar da melhor forma a molécula requerida. A partir dessa primeira experiência, o cliente vai sentir na prática como o software pode mudar o curso da produção farmacêutica, podendo requerer a partir disso uma licença com a Merck, recebendo assessoria completa de sua equipe.

O segundo software da Merck, NeoLicy  promete acabar com o grande problema de validação enfrentado hoje pelas empresas. Para isso, está colocando no mercado um software específico para validação, que pode colocar fim nos erros e inseguranças em relação à proteção de dados e estatísticas que são feitos, em geral, em programas não específicos para o procedimento.

 

Acesse a ultima edição da Analytica

Ultimas Notícias

Trinity Biotech inaugura fábrica para produção de reagentes para diagnóstico in vitro

A Trinity Biotech do Brasil, cada vez mais comprometida com o mercado brasileiro, inaugurou uma fábrica em Extrema – Minas Gerais, localizada a pouco mais de 100 km do

Artigo científico: Avaliação da qualidade microbiológica e físico-química de méis

  AVALIAÇÃO DA QUALIDADE MICROBIOLÓGICA E FÍSICO-QUÍMICA DE MÉIS COMERCIALIZADOS EM MUNÍCIPIOS DO ESTADO DE ALAGOAS  O mel é um dos alimentos mais puros da

Nova iniciativa de resíduos plásticos oferece o primeiro esquema de crédito baseado no mercado para acelerar a recuperação e a reciclagem

A Iniciativa 3R reúne ONGs, especialistas e as grandes empresas como Danone, Nestlé, Tetra Pak e Veolia em modelos de negócios pioneiros de “economia circular”

ARTIGO: Sequenciamento das regiões F(ab)-12 LC e F(ab)-12 HC do anticorpo monoclonal humanizado bevacizumabe: um estudo multicêntrico 

Sequenciamento das regiões F(ab)-12 LC e F(ab)-12 HC do anticorpo monoclonal humanizado bevacizumabe: um estudo multicêntrico   Eduardo de Souza Matos1, Ronaldo Mohana-Borges*1, Vitor Marcel Faça*2, Fábio César Gozzo*3, Wagner Fontes4,

Serviços Sartorius: seu equipamento sempre em sua melhor performance

Serviços Sartorius – seu equipamento sempre em sua melhor performance    A equipe de Serviços da Sartorius do Brasil está pronta para ajudar aos clientes

Seções
Fechar Menu