Máquinas com CNC proporcionam aumento de produtividade, velocidade e qualidade na indústria

Mitsubishi Electric mostra que Comando Numérico Computadorizado ganha popularidade em segmentos dedicados à fabricação de peças

Aumentar a produtividade dentro da fábrica, proporcionar mais qualidade aos produtos fabricados e reduzir gastos ao mesmo tempo é o combo dos sonhos de grande parte dos líderes de empresas dentro da indústria. Com o aumento de custos atingindo índices cada vez mais altos (2,4% no primeiro trimestre de 2018, o maior valor registrado desde 2015, segundo a CNI) e sem repassar esse aumento aos preços, diversos segmentos têm buscado alternativas para aumentar a produtividade dentro da operação. Mas afinal, como isso é possível?

Dentro dos segmentos que usam máquina-ferramenta (equipamento dedicados à fabricação de peças), o uso do Comando Numérico Computadorizado é a principal alternativa para aumentar a produtividade e qualidade dos produtos ao mesmo tempo. De acordo com a Mitsubishi Electric, uma das principais fabricantes de materiais de automação industrial e CNC, o aumento em produtividade pode ser de até três vezes em comparação às máquinas convencionais. “É possível ter mais qualidade nas peças produzidas, uma vez que a produção é inteiramente comandada por computadores. Além disso, o CNC permite aumentar a produtividade e escala, reduzindo o tempo de máquina parada dentro do ambiente industrial”, afirma Eduardo Miller, engenheiro de aplicação da companhia.

Na prática, o Comando Numérico Computadorizado é uma máquina similar a um computador, possuindo características dedicadas a máquinas-ferramentas, programado para automatizar e controlar a posição de uma ferramenta relativa a uma peça de trabalho, transformando materiais brutos em peças prontas para serem usadas nas fábricas. Para cada aplicação em uma máquina-ferramenta (topologia da máquina) são especificados o CNC, Amplificadores (Drivers) e motores para que estes atendam aos requisitos da máquina. Este conjunto de driver, motor e CNC é vendida para os fabricantes de máquinas (máquinas novas) e para máquinas que possam ser reformadas (retroffiting), em uma configuração que denominamos de “kit CNC”. Na Mitsubishi Electric, são elaboradas configurações personalizadas para cada aplicação no qual o KIT CNC se aplica.

Exemplos de CNCs da Mitsubishi Electric

Depois de instaladas, as máquinas exigem supervisão periódica para que possam desempenhar sua máxima capacidade e trazer ganhos significativos em longo prazo. Nesse sentido, a Mitsubishi Electric trabalha de maneira bastante ágil para resolver problemas no menor tempo possível. Estas ocorrências em clientes são atendidas em até 24 horas e os reparos, realizados em no máximo três dias. “Estamos aqui para oferecer todo o suporte aos Fabricantes de máquinas e clientes finais. Para mantermos o nosso alto nível de qualidade do produto – MTBF (Tempo Médio Entre Falhas), recomendamos a realização de manutenções preventivas para minimizar ocorrências e diminuir o tempo de máquina parada”, destaca Miller.

Em geral, as máquinas CNC são usadas principalmente em indústrias que lidam com usinagem de peças (processo de remoção residual ou inserção de material) e seu uso tem se tornado cada vez mais democrático, abrangendo desde as pequenas empresas até grandes fabricantes. “O investimento para ter uma máquina como essa varia bastante, mas em geral tem um ROI bastante rápido graças às vantagens de aumento da produtividade, qualidade, diminuição no tempo de preparação da máquina, redução de fadiga dos operadores e possibilidade de fabricar mais produtos”, finaliza Miller.

Acesse a ultima edição da Analytica

Ultimas Notícias

Seções
Fechar Menu