fbpx

Inmetro avança na pesquisa sobre grafeno

Um dos materiais mais estudados nos dias atuais, o grafeno apresenta um horizonte de aplicações praticamente ilimitado, incluindo seu uso em smartphones mais modernos, baterias com maior capacidade de carga, filtros para ultrafiltragem, dentre muitas outras aplicações. A metrologia científica do Inmetro, por meio do estudo, identificação e controle de qualidade das características relevantes destes materiais, vem atuando para que a indústria brasileira possa participar do desenvolvimento de novos produtos à base de grafeno. Nesse contexto, estudo do processo de oxidação do grafeno controlada por laser conduzido por pesquisadores do Instituto resultou, recentemente, na publicação de trabalho no periódico internacional Carbon, fórum multidisciplinar dedicado a comunicar avanços científicos no campo de nanomateriais de carbono.

“No artigo, foi fornecida uma descrição estrutural e química completa das modificações do grafeno durante o processo de oxidação. Usando diferentes doses de irradiação de laser, pudemos mostrar, via microscopia eletrônica de transmissão, espectroscopia de perda de energia de elétrons, difração de elétrons e espectroscopia Raman, como o grafeno se desenvolve de sua forma primitiva até uma camada de carbono completamente oxidada, porosa e amorfa. Além disso, o controle gradual do processo de oxidação é usado para correlacionar desordem de rede, incorporação de oxigênio e formação de poros em óxido de grafeno. Este estudo fornece um sistema modelo que beneficiará pesquisas sobre grafeno e outros materiais bidimensionais”, afirma Braulio Archanjo, pesquisador do Núcleo de Laboratórios de Microscopia da Divisão de Metrologia de Materiais, do Inmetro.

Para ler ao trabalho, acesse: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0008622318311035

Acesse a ultima edição da Analytica

Ultimas Notícias

Seções
Fechar Menu