Fórum de Debates na Abrafiltros destaca aplicações de filtração em petróleo e gás

Injeção de água no reservatório, usada para aumentar a pressão e estimular, assim, a produção de petróleo, é uma das atividades que demanda ampla filtração.

As aplicações de filtração industrial no setor de petróleo e gás são amplas. Há grande demanda na produção de petróleo tanto offshore como onshore e em refinarias. Foi o que afirmou o especialista Rogério Jardini no Fórum de Debates, promovido, na sede da Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais, em Santo André/SP, no dia 23 de agosto, durante a reunião mensal da Câmara Setorial de Filtros Industriais. “É um mundo de processos de filtração no setor de petróleo e gás”, disse.

Entre as diversas áreas de aplicações, citou água industrial, utilizada em processos de produção, sistemas auxiliares e de incêndio, limpeza de equipamentos e instalações; na injeção de água, método onde a água é injetada no reservatório para elevar a pressão e estimular, assim, a produção tanto offshore como onshore. “A filtração, neste caso, tem como objetivo não só proteger a formação da obstrução por material particulado, mas minimizar o número de intervenções nos poços de injeção para limpeza e evitar a fratura da forma&ccedi l;ão por entupimento dos poros”, comentou.

Os filtros também são aplicados nos fluidos de completação. Utilizados nos poços revestidos para efetuar os trabalhos de completação, manutenção e limpeza, os fluidos devem ser isentos de detritos, compatíveis com a formação e anticorrosivos. “O fluido de completação tem como funções fraturar a formação, formar um colchão de isolamento entre o tubo de produção e a camisa do poço, equilibrar a pressão da formação para evitar fuga de petróleo e reduzir os efeitos da corrosão na camisa”, afirmou Jardini, acrescentando que a filtração tem a finalidade de diminuir a quantidade de material particul ado, evitando a contaminação da formação e bloqueio da estrutura porosa.

O engenheiro químico Rogerio Jardini no debate

Na produção de gás natural, o especialista explicou que a filtração reduz a quantidade de material particulado proveniente da corrosão das tubulações, aumenta a eficiência das colunas de redução de acidez e protege os componentes do sistema.

Em plataformas petrolíferas, refinarias e centrais petroquímicas também é realizado tratamento de gás com aminas para remoção de gases ácidos, onde, segundo Jardini, a filtração é fundamental para redução do material particulado, que pode, entre outros problemas, não só ocasionar espuma e reduzir a eficiência da amina, mas também entupir as bandejas do contator, provocando diminuição da vazão da amina e aumento da pressão diferencial.

Ao final de sua apresentação, Jardini também falou sobre as aplicações em refinarias, entre elas, para proteção de processos catalíticos, stripping de água ácida, combustíveis e especificação de produtos acabados (gasolina, óleo diesel, querosene de aviação, óleo lubrificante, graxa, solventes, gás combustível/GLP).

O próximo Fórum de Debates da Abrafiltros terá como tema: “Filtros Industriais e suas aplicações: Agronegócios”, no dia 27 de setembro, das 09h às 10h, durante a reunião mensal da Câmara Setorial de Filtros Industriais.

Para o presidente da Abrafiltros, João Moura, “este é um espaço de suma importância para o desenvolvimento e abertura de oportunidades. Nosso papel é provocar e possibilitar que a interação entre os players do setor exista e seja positiva para todos. Nesse sentido, queremos ampliar a participação de associados e não associados, que venham somar conosco. As portas da Abrafiltros estarão sempre abertas”.

O evento, gratuito, acontece na própria sede da associação – Auditório do Centro Empresarial Pereira Barreto, 1395 – Santo André – São Paulo.

Os interessados podem obter mais informações sobre conteúdos e como participar pelo e-mail eventos@abrafiltros.org.br.

Acesse a ultima edição da Analytica

Ultimas Notícias

Seções
Fechar Menu