fbpx

Efeitos do CO2 em sistemas de purificação de água | Analytica 93

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O CO2 irá interferir na resistividade da água pura, uma vez que existe o equilíbrio com ácido carbônico (H2CO3) quando dissolvido em água, o que acarretará em queda no valor do pH. Como ele se comporta como um ânion, o mesmo irá atuar diretamente na capacidade da resina de troca iônica, reduzindo, assim, a vida útil desse cartucho. Vale ressaltar que a Osmose Reversa (OR) não é capaz de remover o dióxido de carbono, que passa através da membrana com o permeado.

Como o CO2 pode ser removido?

O CO2 pode ser removido de duas maneiras: retirando-o da solução ou convertendo-o em uma forma na qual a membrana de OR seja capaz de remover da água. Para retirar o CO2 de um sistema de pequeno porte, uma membrana de degaseificação é o método mais utilizado. Para a mudança do composto, a alternativa envolve a administração de uma solução de hidróxido de sódio antes da entrada da OR, tornando o pH alto e assegurando que todo o CO2 seja convertido em 3HCO – composto que a OR é capaz de remover de forma muito eficaz.

Quando devemos retirar o CO2 da água?

A utilização da membrana é altamente indicada em águas que têm pH baixo (<6) e/ou de elevada alcalinidade de bicarbonato (> 200mg /L). Técnicas nas quais a concentração desse gás é crítica, também se indica a utilização de uma membrana de retirada do dióxido de carbono.


Mais informações no e-mail: watertech.marcom.latam@veolia.com


 

Acesse a ultima edição da Analytica

Ultimas Notícias

Linha SafePack do Grupo Polar mantem estabilidade sob temperaturas extremas por muito mais tempo

Novas tecnologias, que foram apresentadas na 24 ª FCE Pharma, foram desenvolvidas para manter e garantir estabilidade sob temperaturas extremas por muito mais tempo  

15ª edição da Analitica Latin America traz Rodada de Negócios: espaço reservado para a efetivação de negócios

Reprodução de Analitica Latin America A Analitica Latin America, visando proporcionar mais oportunidades de negócios aos seus expositores, preparou uma novidade para esse ano. No

Revista Analytica: a revista do controle de qualidade industrial

Na edição simbólica de número 100 da Revista Analytica, trazemos dois grandes artigos para fornecer bases científicas para todos que atuam na área. No ramo

CTG Brasil investe mais de R$4 milhões em projeto para geração de biocombustível

Projeto sobre macrófitas, em parceria com o Senai, terá duração de três anos e receberá investimento de R$ 4,6 milhões   A CTG Brasil, segunda

Quase invisíveis: novas técnicas analíticas detectam contaminantes emergentes e perigosos

TEXTO LUIZ SUGIMOTO | FOTOS ANTONIO SCARPINETTI | EDIÇÃO DE IMAGEM LUIS PAULO SILVA  Imprensa UNICAMP Os contaminantes emergentes são assim chamados porque falta legislá-los,

Seções
Fechar Menu