fbpx

Bioplástico compostável é alternativa sustentável para produtos descartáveis

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O desenvolvimento de alternativas amigas do meio ambiente para substituir o plástico em aplicações de uso cotidiano está crescendo mundialmente. A partir do investimento em Pesquisa & Desenvolvimento, a busca por soluções se tornou parte essencial das indústrias que têm a preocupação em responder aos desafios globais, criando soluções que reduzam consumo de recursos e que mitiguem os danos ambientais. Entre as soluções mais inovadoras está substituição do uso de plásticos comuns em embalagens e artigos de único uso, como colherinhas de café, copos, pratos e outros descartáveis por materiais compostáveis ou biodegradáveis. Já há proibição em alguns países na Europa. Na França, por exemplo, a partir de 2020, estes artigos deverão incluir fontes biológicas renováveis e terão que ser compostáveis, que significa serem naturalmente biodegradáveis em processos compostagem industriais e/ou domésticos.

“A BASF é uma das pioneiras na adoção dos bioplásticos, com o lançamento do poliéster biodegradável e compostável ecoflex®, que está no mercado há vinte anos”, diz Mario Cerqueira, coordenador regional de Especialidades Plásticas da BASF para a América do Sul. Para atender esse mercado promissor, a companhia dispõe do inovador polímero compostável, o ecovio®, também obtido a partir de matérias-primas renováveis à base de milho, para fabricação de produtos de plásticos biodegradáveis. “Com a compostagem adequada, o ecovio transforma-se em adubo em seu fim de vida útil e serve como fertilizante para a terra. Além de oferecer uma alternativa mais sustentável aos plásticos convencionais, devido ao seu menor impacto ambiental, há a consequente redução de sua pegada de carbono”, afirma.

Atenta a essa tendência mundial, a Bellocopo Descartáveis produz copos compostáveis utilizando a solução ecovio®. “Pretendemos desenvolver também talheres e pratos biodegradáveis. A ideia é que essa linha se torne nosso carro-chefe em um período de 5 anos”, afirma o CEO da Bellocopo, Ricardo Mello. Entre as cinco maiores fabricantes de copos descartáveis no Brasil, a empresa é a única que oferece os copos biodegradáveis e compostáveis.

As propriedades do ecovio® são projetadas para que os produtos finais, sofram biodegradação natural somente depois de usados, e sob condições industriais de compostagem de resíduos orgânicos. Por isso, a Bellocopo auxilia seus parceiros a encontrarem empresas de gestão de resíduos que destinam os produtos para usinas de compostagem visando garantir o ciclo de uso e descarte sustentável.

Os bioplásticos podem ser também grandes aliados no gerenciamento de resíduos sólidos orgânicos urbanos, se usados como alternativa na coleta e destinação dos resíduos às centrais de compostagem, eliminando a fase de separação das embalagens.

Parceira da BASF há quatro anos, a Oeko Bioplásticos é pioneira no Brasil e produz diversos tipos de embalagens com ecovio® com foco em sacos compostáveis que possibilitam a coleta seletiva de resíduos orgânicos. Atualmente com 140 clientes, como hospitais, supermercados, fábricas e restaurantes, a empresa se preocupa em fechar parcerias que se comprometam com a destinação final. “Os produtos são comercializados somente para clientes que encaminham os resíduos gerados nas suas operações para a compostagem”, assegura João Carlos Godoy, diretor da empresa. Para ele, há oportunidade de crescimento do setor de produtos sustentáveis, que é uma demanda da sociedade, mas é preciso investimento. “Estimulamos o desenvolvimento da infraestrutura de compostagem e, assim, ajudamos a criar mais um mercado”, explica.

Como todas as cidades brasileiras terão que dar uma solução ambientalmente correta aos resíduos sólidos orgânicos urbanos para sua devida recuperação e valorização por meio de compostagem a médio e longo prazo, de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12305/2010), o uso dos bioplásticos pode assegurar que maiores volumes destes materiais sejam enviados à compostagem. Isto diminui de forma significativa o descarte em aterros sanitários e lixões, gerando um adubo que pode ser utilizado, por exemplo, em pequenas propriedades agrícolas e nos parques da cidade.

Acesse a ultima edição da Analytica

Ultimas Notícias

Anvisa orienta sobre o C. auris, o superfungo que está preocupando autoridades. Veja aqui.

Ontem, por meio da revista NewsLab, divulgamos uma matéria detalhada sobre o Candida auris (leia aqui), o fungo multirresistente que está alertando autoridades de todo

Exclusivo: bioMérieux Brasil fala sobre garantia da integridade dos dados com testes microbiológicos automatizados

Veja material exclusivo da revista Analytica sobre a garantia da integridade de dados com Testes Microbiológicos feito pela empresa multinacional de biotecnologia bioMérieux. Autores: Dra.

Oportunidade: Bayer abre inscrições para Programa de Estágio em 2019

A Bayer, multinacional alemã com foco em Ciências da Vida, busca 40 jovens profissionais para seu Programa de Estágio Agro 2019, que está com inscrições

Poluição de Manaus causa impacto brutal na Floresta Amazônica, aponta estudo

Grupo de pesquisadores descobriram que a poluição de Manaus, capital do Estado do Amazonas, aumenta para além do esperado a formação de aerossóis produzidos pela

Oportunidade: UFSCar seleciona bolsista de pós-doutorado em Química

O Programa de Pós-Graduação em Química (PPGQ) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), uma das maiores universidades federais do país, está com inscrições abertas

Seções
Fechar Menu