fbpx

Biocombustíveis: uma perspectiva renovável

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Por Ronaldo Gonçalves

O petróleo tem sido a principal fonte mundial de energia, alimentando o mercado de combustíveis, a indústria de transformação e as atividades domésticas. Entretanto, o crescente aumento da demanda energética, aliado aos efeitos prejudiciais das mudanças climáticas, impulsionou a busca por processos sustentáveis para a produção de energia e combustíveis. Como consequência, programas para redução do uso de combustíveis fósseis tem se tornado prioritários para empresas e governos e visam a redução de gases poluentes oriundos das atividades produtivas da indústria do petróleo.

Segundo a International Energy Outlook (EIA), estima-se que o consumo mundial de energia deva aumentar cerca 50% até 2035. Desta forma, a menos que a matriz energética mundial seja alterada, a demanda por combustíveis fósseis pode registrar um aumento de cerca de 90% num futuro. Além disso, questões econômicas também impactam a estrutura da matriz energética mundial e exigem a exploração de biocombustíveis como substitutos para combustíveis derivados do petróleo.

Biocombustíveis são combustíveis obtidos por meio da biomassa (microrganismos vivos, de origem vegetal e animal, incluindo alimentos, algas e resíduos animais). Ao contrário dos combustíveis fósseis, os biocombustíveis são considerados fontes renováveis de energia, uma vez que podem ser gerados através do cultivo ou reprodução e causam menores efeitos danosos ao meio ambiente, quando comparado ao processo da indústria petrolífera.

Conforme a aplicação da biomassa original, os biocombustíveis podem ser categorizados em primários e secundários. Biocombustíveis primários utilizam a biomassa inalterada como fonte de energia e são tradicionalmente chamados simplesmente de biomassa. Madeira, gordura animal e resíduo florestal são exemplos comuns de biocombustíveis primários. Por outro lado, biocombustíveis secundários são aqueles produzidos a partir do processamento da biomassa para produzir substâncias com maior conteúdo energético que a original e, comumente, são substitutos potenciais dos combustíveis fósseis. Nesta categoria encontram-se biodiesel, bioetanol e bio-hidrogênio.

Além disso, biocombustíveis líquidos são geralmente preferidos devido a vasta infraestrutura disponível para uso e distribuição, sobretudo para aplicações em transporte. O bioetanol, usualmente conhecido como álcool, é o combustível líquido com maior produção mundial, com destaque para o Brasil e Estados Unidos. No Brasil, o bietanol é produzido essencialmente através do processamento da cana de açúcar. Nos Estados Unidos, o milho é a fonte primária de bioetanol (sendo utilizado em mistura com a gasolina para aplicações automotivas). O biodiesel é o segundo biocombustível mais comum, sendo produzido a partir de plantas oleosas, tais como soja e palma, e sendo utilizado puro em automóveis ou em misturas com o diesel do petróleo.

Assim, diante do panorama energético atual e das mudanças climática atribuídas aos combustíveis fosseis, há um severo esforço para a implementação de biocombustíveis como fonte substituta aos combustíveis convencionais. A expectativa é que em um futuro próximo, os biocombustíveis sejam a principal forma de combustível para o impulso da atividade humana, sendo sustentáveis social, ambiental e economicamente.


*Ronaldo Gonçalves é professor do Departamento de Engenharia Química do Centro Universitário FEI.

Acesse a ultima edição da Analytica

Ultimas Notícias

Anvisa orienta sobre o C. auris, o superfungo que está preocupando autoridades. Veja aqui.

Ontem, por meio da revista NewsLab, divulgamos uma matéria detalhada sobre o Candida auris (leia aqui), o fungo multirresistente que está alertando autoridades de todo

Exclusivo: bioMérieux Brasil fala sobre garantia da integridade dos dados com testes microbiológicos automatizados

Veja material exclusivo da revista Analytica sobre a garantia da integridade de dados com Testes Microbiológicos feito pela empresa multinacional de biotecnologia bioMérieux. Autores: Dra.

Oportunidade: Bayer abre inscrições para Programa de Estágio em 2019

A Bayer, multinacional alemã com foco em Ciências da Vida, busca 40 jovens profissionais para seu Programa de Estágio Agro 2019, que está com inscrições

Poluição de Manaus causa impacto brutal na Floresta Amazônica, aponta estudo

Grupo de pesquisadores descobriram que a poluição de Manaus, capital do Estado do Amazonas, aumenta para além do esperado a formação de aerossóis produzidos pela

Oportunidade: UFSCar seleciona bolsista de pós-doutorado em Química

O Programa de Pós-Graduação em Química (PPGQ) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), uma das maiores universidades federais do país, está com inscrições abertas

Seções
Fechar Menu