Análise bacteriológica de formigas encontradas em um hospital de referência da cidade de Crato, Ceará

Resumo: As formigas são insetos que possuem uma grande capacidade de adaptação aos ambientes urbanos e de se deslocarem com facilidade. Em ambientes hospitalares às formigas podem ser transportadoras de bactérias que são os principais responsáveis pelos casos de infecções hospitalares. Essas infecções são tratadas com antibióticos, que se não forem usados corretamente levam ao desenvolvimento de resistência bacteriana, sendo necessário antibioticoterapia com fármacos de maior espectro de ação. Considerando os aspectos relatados, o estudo teve como objetivo realizar a análise bacteriológica de formigas encontradas em um hospital de referência da cidade de Crato – CE. Trata-se de um estudo de caráter analítico, descritivo, qualitativo e quantitativo. A coleta das amostras foi realizada em diferentes setores hospitalares com swab umedecido em solução salina. A análise bacteriológica foi realizada a partir do isolamento, identificação e determinação do perfil de resistência seguindo as metodologias padronizadas pelo CLSI (Clinical and Laboratory Standards Institute). Foi isolado e identificado os seguintes gêneros bacterianos: Staphylococcus sp., Klebsiella sp., Acinetobacter sp., onde o gênero Staphylococcus sp. apresentou maior ocorrência correspondendo a 45,4% dos gêneros isolados. O pronto-atendimento foi o local de maior ocorrência e isolamento dos microrganismos, tendo apresentado entre os gêneros bacterianos diferentes perfis de resistência, destacando que entre as linhagens relatadas neste estudo mostraram-se com maior resistência para o antibiótico amoxicilina. Diante dos resultados obtidos conclui-se que as formigas são capazes de carrear bactérias, sendo necessário desenvolvimento de estratégias para erradicação desses insetos no ambiente hospitalar.

Palavras–chave: Infecções hospitalares. Formigas. Resistência bacteriana.


Abstract: Ants are insects that have a great ability to adapt to urban environments and to easily move. In hospital settings ants can be carriers of bacteria that are primarily responsible for cases of nosocomial infections. These infections are treated with antibiotics, which if not used correctly lead to the development of bacterial resistance that require antibiotic therapy with drugs of broad spectrum of action. Considering these aspects, this study aimed to do a bacteriological analysis of ants found in a reference hospital in Crato- CE. This study is analytical and descriptive. The sample collection was performed in different hospital departments using a moistened swab in saline. The bacteriological analysis was carried out from the isolation, identification and determination of resistance profile following the standardized methodologies by CLSI (Clinical and Laboratory Standards Institute). It was isolated and identified the following bacterial genera: Staphylococcus sp, Klebsiella sp, Acinetobacter sp., and the emergency care was the point of maximum occurrence and isolation of microorganism, showing different resistance profiles among bacterial genera, noting that the lines reported in this study are more resistance to the antibiotic amoxicillin. Based on these results it is concluded that ants are capable of carrying bacteria, requiring development strategies to eradicate these insects in the hospital.

Keywords: Nosocomial infections; Ants; Bacterial resistance.


Autores: Stephanie Martins Ferreira Bandeira, Lívia Maria Garcia Leandro, Vandbergue Santos Pereira, Edinardo Fagner Ferreira Matias e Tassia Thaís de Alencar Martins Guedes.


Confira o artigo na íntegra:

Acesse a ultima edição da Analytica

Ultimas Notícias

Seções
Fechar Menu